Juiz da 47° Zona Eleitoral julga improcedente ação contra Flaudivan

444
Juiz da 47° Zona Eleitoral julga improcedente ação contra Flaudivan
Juiz da 47° Zona Eleitoral julga improcedente ação contra Flaudivan

Juiz da 47° Zona Eleitoral julga improcedente ação contra Flaudivan. O Juiz eleitoral da 47° Zona Eleitoral da Comarca de pendencias julgou no dia de hoje, uma ação Impugnação de Mandato Eletivo (AIME) ajuizada pela Coligação Renova Pendências, feita durante a campanha suplementar do ano passado.

A Coligação Renova Pendências que tinha como candidato a prefeito o senhor Gustavo Queiroz, entrou na justiça eleitoral com um pedido de cassação junto a justiça onde nas alegações a coligação acima Citada, alegou que o então prefeito e candidato da Época teria cometido abuso de poder econômico, que segundo o denunciante, Flaudivan Martins teria realizado a nomeação de 93 cargos comissionados, entre os meses de outubro e Novembro de 2018.

Juiz da 47° Zona Eleitoral julga improcedente ação contra Flaudivan
Juiz da 47° Zona Eleitoral julga improcedente ação contra Flaudivan

Ainda de acordo com o denunciante, o prefeito Flaudivan Martins ainda teria firmado uma especie de parceria com a empresa de Samaria unidade de Beneficiamento LTDA, onde na ocasião a empresa teria contratado a pedido do candidato Flaudivan Martins, 50 novos funcionários, beneficiando o candidato, o que induzia mais famílias a votar na chapa vencedora.

Na denuncia a Coligação ainda alegou que, o prefeito Flaudivan Martins teria utilizado o combustível comprado pela empresa JH Construções e Serviços – EPP, prestadora de serviços ao município,para abastecer carros e Motos para as mobilizações politicas, tal como carreatas.

População tem acesso limitado aos trabalhos da Câmara

A empresas JH Construções e Serviços que foi citadas na denuncia, foi intimada a dar esclarecimentos a justiça eleitoral, e através de notas fiscais de abastecimentos, e relatório de acompanhamento da frota utilizada por elas, nada de anormal foi encontrado.

Já a empresa Samaria unidade de Beneficiamento LTDA, apresentou um relatório detalhado de suas contatações no período citado, e assim como a empresa anterior, nenhum indicio de irregularidade foi encontrado.

Vale lembrar que a Coligação Renova Pendências pode ainda recorrer da decição, por se tratar da primeira instancia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui