Namorado mata mulher grávida por não querer assumir paternidade

789
Namorado mata mulher grávida por não querer assumir paternidade; imagem forte
Namorado mata mulher grávida por não querer assumir paternidade; imagem forte

Namorado mata mulher grávida 

Namorado mata mulher grávida por não querer assumir paternidade; imagem forte: O Instituto Médico Legal (IML) conseguiu identificar, nesta quinta-feira (16), o cadáver do sexo feminino, que foi encontrado na rua José Romão, no bairro Tancredo Neves, zona leste, com ao menos nove golpes de faca pelo corpo. Namorado mata mulher grávida

Vídeo! Mulher de pastor tenta suicídio após flagrar marido com travesti

Segundo o órgão, o corpo é de Miriam Moraes da Cruz, de 21 anos. O Instituto confirmou, além da identificação da vítima, a idade gestacional, aparentando entre três e quatro meses de gravidez.

Há indícios de que o autor do crime seja o namorado da mulher. No entanto, a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros está trabalhando para confirmar a participação dele no feminicídio

Namorado mata mulher grávida por não querer assumir paternidade; imagem forte
Namorado mata mulher grávida por não querer assumir paternidade

 

feminicídio é o homicídio praticado contra a mulher em decorrência do fato de ela ser mulher (misoginia e menosprezo pela condição feminina oudiscriminação de gênero, fatores que também podem envolver violência sexual) ou em decorrência de violência doméstica. A lei 13.104/15, mais conhecida como Lei do Feminicídio, alterou o Código Penal brasileiro, incluindo como qualificador do crime de homicídio o feminicídio.

Tipos de feminicídio

A Lei do Feminicídio não enquadra, indiscriminadamente, qualquer assassinato de mulheres como um ato de feminicídio. O desconhecimento do conteúdo da lei levou diversos setores, principalmente os mais conservadores, a questionarem a necessidade de sua implementação. Devemos ter em mente que a lei somente aplica-se nos casos descritos a seguir:

Homem mata três crianças incendiadas em casa por ciúmes da mulher

Violência doméstica ou familiar: quando o crime resulta da violência doméstica ou é praticado junto a ela, ou seja, quando o homicida é um familiar da vítima ou já manteve algum tipo de laço afetivo com ela. Esse tipo de feminicídio é o mais comum no Brasil, ao contrário de outros países da América Latina, em que a violência contra a mulher é praticada, comumente, por desconhecidos, geralmente com a presença de violência sexual.

Menosprezo ou discriminação contra a condição da mulher: quando o crime resulta da discriminação de gênero, manifestada pela misoginia e pela objetificação da mulher.

FONTE: De olho News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui