Policial Militar mata mulher e o amante a tiros

4175
Policial Militar mata mulher e o amante a tiros
Policial Militar mata mulher e o amante a tiros


Policial Militar mata mulher e o amante a tiros: Um policial militar assassinou a esposa, na tarde deste sábado, 25/01, após flagrá-la em casa com um suposto amante, que também foi morto a tiros, conforme as primeiras informações. O crime ocorreu no condomínio Pacífico I, bairro Vicente Fialho, em São Luís.

Identificado como Carlos Eduardo Nunes Pereira, o autor do crime chegou em casa mais cedo e surpreendeu a mulher, Bruna Licia, com um rapaz ainda sem identificação. Descontrolado, efetuou vários disparos nos dois, que morreram no local.

O policial militar se entregou momentos após praticar os assassinatos e foi encaminhado para a Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP). O policial chegou a dizer que o rapaz era amigo da família, e que sempre frequentava sua casa, porem nos últimos dias, ele vinha desconfiando da postura de sua companheira, que vinha se mostrando indisposta, e muita das vezes não fazia suas obrigações matrimonial.

O feticídio é o assassinato de uma mulher pela condição de ser mulher. Suas motivações mais usuais são o ódio, o desprezo ou o sentimento de perda do controle e da propriedade sobre as mulheres.

Policial Militar mata mulher e o amante a tiros
Policial Militar mata mulher e o amante a tiros

Em depoimento, Carlos afirmou que viu a esposa e o amante fazendo sexo e que tinha lutado com o homem antes de efetuar os disparos, mas a Polícia Civil não acredita nessa possível luta.

A mulher, identificada como Bruna Lícia, foi sepultada na tarde deste domingo (26), em São José de Ribama, região metropolitana de São Luis.

Entenda o caso

Segundo informações policiais, o policial Carlos Eduardo havia efetuado vários disparos de arma de fogo quando chegou mais cedo do trabalho e flagrou a esposa, Bruna Lícia e o amante dela, José William

Ainda de acordo com a polícia, foram aproximadamente 7 tiros. A mulher teria sido atingida por dois disparos e o amante alvejado com cinco tiros no rosto.

Jovem é estuprada em UTI e teve traqueia rasgada por intubação

Após entregar a arma para o seu tio que é sargento da polícia e ter negociado com o tenente, o policial foi levado para a Superintendência Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).

FONTE: O Imparcial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui