Roubou, mas fez”: Advogado pede a cassação da vereadora de Macau Dyana Lira

164
Roubou, mas fez”: Advogado pede a cassação da vereadora de Macau Dyana Lira
Roubou, mas fez”: Advogado pede a cassação da vereadora de Macau Dyana Lira

Roubou, mas fez”: Advogado pede a cassação da vereadora de Macau Dyana Lira: O Advogado Iran Gomes filho solicitou nesta segunda feira, 09, a cassação do mandato da vereadora e presidente da Câmara Municipal de Macau, Maria Dyana Silva de Lira (PHS).

A denuncia para a cassação de mandato foi apresentada depois que o ‘BLOG DO BG‘ e outros veículos de comunicação, noticiaram o que durante o seu pronunciamento na primeira sessão ordinária do legislativo de 2020, a Presidente da Câmara disse: “Vou dizer em alto e bom tom para quem goste e para quem não goste: o prefeito Flávio Veras foi condenado pelos erros dele? Foi. Mas tem meu respeito. Porque no tempo em que roubava, tinha obra em Macau. No tempo em que roubava, tinhas as coisas em Macau. Hoje não tem roubo. E cadê as obras? Cadê o dinheiro? Cadê as coisas acontec

Roubou, mas fez”: Advogado pede a cassação da vereadora de Macau Dyana Lira
Roubou, mas fez”: Advogado pede a cassação da vereadora de Macau Dyana Lira

er? Então, ladrão…do jeito que eu levanto a para Lula, digo também: Roubou? Roubou. É velha história? É. Roubou, mas fez”

Já Leu?  A cidade de Macau registrou uma internação de paciente com suspeita de coronavírus.

Segundo o advogado, a fala da vereadora por si, se caracteriza como quebra do decoro parlamentar e demonstra nefasto exemplo exaltado pela parlamentar, ao defender a ‘tese’ do “rouba, mas faz”. Diante desses fatos, Iran Gomes Filho pede que a Câmara Municipal de Macau declare preliminarmente a suspeição e impedimento da vereadora exercer a função de Presidente da Câmara da Câmara, e que os trabalhos do legislativo passem a ser conduzidos pelo vice-presidente da Casa, e que seja convocado o suplente, da vereadora Dyana Lira, nos termos do artigo 5o, I, do Dereto -Lei 201/67. O Advogado requer ainda a gravação completa da sessão ordinária, e que seja julgada procedente a denúncia, em sessão de julgamento no plenário da Câmara Municipal de Macau, em votação aberta e nominal, com a competente perda do cargo e expedição do respectivo Decreto Legislativo de Cassação do Mandato da Sra. vereadora Maria Dyana Silva de Lira, sendo comunicado, o resultado, a Justiça Eleitoral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui